Sem Desperdício!: Dica de Cinema: Rush - No Limite da Emoção

Dica de Cinema: Rush - No Limite da Emoção

Nesta terça-feira, 10/09, eu fui convidada pela assessoria de imprensa do Shopping Iguatemi de Campinas para conferir a pré estreia do filme "Rush - no limite da emoção".



Sinopse

O filme se passa na década de 1970 e apresenta a rivalidade dos pilotos Niki Lauda (Daniel Brühl) e James Hunt (Chris Hemsworth) na fórmula 1. Eles possuíam características bem distintas: enquanto Lauda era metódico e brilhante, Blunt adotava um estilo mais despojado, típico de um playboy. A disputa entre os dois chegou ao seu auge em 1976, quando ambos correram vários riscos dentro do cockpit para que pudesse se sagrar campeão mundial de Fórmula 1.

Depois de ler esse enredo você fica apenas curioso. Se você é, assim como eu, uma pessoa que nunca se interessou por Fórmula 1 e carros de corrida certamente deve ter pensado: não vou perder meu tempo assistindo esse filme.

Grande engano. É preciso, antes de tudo, lembrar de um pequeno detalhe: a história é verídica. Os pilotos Niki Lauda e James Hunt existiram e marcaram época no mundo das corridas.

James Hunt


Para os amantes da Fórmula 1 o filme é um prato cheio. Apesar de ser ambientado na década de 70, detalhes do motor, da pista, dos carros e toda a emoção de uma corrida são fielmente ambientados no filme.

A rivalidade entre os pilotos começa na Fórmula 3. Um é impulsivo e só quer saber de aproveitar a vida. O outro é inteligente até demais e, talvez por isso, conquista mais inimigos do que amigos na sua vida.

A história do filme caminha bem (sempre um tá querendo vencer o outro...) até o ápice: o acidente de Lauda. É aí que a história muda. As cenas que seguem, pra mim, podiam ser dispensadas. Eu nunca passei mal num filme (meu estômago é ótimo e eu nunca tive nojo de nada). Dessa vez eu quase "vomitei as minhas tripas". 

Acidente no automobilismo é complicado. Lembro quando o Senna morreu. Eu, que era uma criança, fiquei chocada na época. Aí o filme (que é verdade) mostra Niki Lauda preso em seu carro em chamas por 1 minuto. Impossível não se lembrar do incêndio fatídico da Boate Kiss. Principalmente nas cenas que seguem.

Lauda no hospital, com o rosto boa parte queimado e seus pulmões também. É aí que entra a parte nojenta do filme. Tá, eu sei que é de verdade, eu sei que são procedimentos médicos, mas certos detalhes (e cenas em close up) são dispensáveis. A cena da limpeza dos pulmões é a que mais me lembrou as vítimas da Kiss. Espero que hoje o procedimento seja diferente (levando em conta que o filme se passa a 30 anos atrás).

Nik Lauda após o acidente

Lauda se mostra um competidor empolgado e continua na busca de seu sonho e sua vida. Já Hunt, mesmo após vitória, continua levando sua vida de festas, drogas e mulheres.... 

Definitivamente você sai do cinema pensando: quero saber tudo sobre a vida desses dois. Virei fã de Nick Lauda. Quero ver uma corrida pessoalmente. 

A fotografia? Perfeita!! O google me mostrou o quanto os atores são parecidos com os verdadeiros pilotos. Definitivamente uma ótima pedida para o fim de semana!




Comentários do facebook
1 Comentários do Blogger

Um comentário:

  1. Eu adoro filmes baseados em fatos reais (neste caso, o filme é 100% de história real), mas este tipo de cenas eu realmente dispenso, é demais pra mim (só dou um desconto pra Grey's Anatomy e olhe lá rs)

    :***

    Patty
    http://cutenailsblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

E aí você curtiu o post? Dê sua opinião!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *