Sem Desperdício!: Saúde: Antioxidantes naturais - as melhores escolhas para combater o envelhecimento precoce

Saúde: Antioxidantes naturais - as melhores escolhas para combater o envelhecimento precoce

Além de preservar a saúde da pele, essas substâncias ainda possuem outras propriedades medicinais importantes para nosso organismo



O envelhecimento é um processo natural, comum a todas as pessoas, no entanto, algumas podem sofrer mais com os sinais do tempo, aparentando, até mesmo, ter mais idade do que realmente possuem. Por que isso ocorre? Diversos fatores influenciam sob o envelhecimento, muitos deles, fora do nosso alcance, como a genética, por exemplo. Contudo, dentre os passíveis de mudança, um em especial pode, de fato, deixar o “ponteiro do relógio” a nosso favor, impedindo que os anos corram fora do ritmo: uma alimentação rica em antioxidantes. E é justamente nisso que muitas pessoas pecam. Esses elementos são compostos de vitaminas, minerais e outras substâncias químicas capazes de evitar a oxidação da estrutura celular. Alguns são produzidos pelo nosso organismo, mas outros, como as vitaminas C, E e o betacaroteno, devem ser supridos por meio da alimentação, pois são fundamentais para proteger células saudáveis de danos no DNA.


Já é cientificamente comprovado que uma dieta rica em alguns antioxidantes previne contra doenças cardíacas, derrames e doenças relacionadas ao envelhecimento. Há uma grande variedade de alimentos ricos nessas substâncias, que também podem ser encontrados em suplementos e produtos cosméticos, como vegetais, frutas, legumes, hortaliças e cereais, mas, quando se trata de combater os efeitos nocivos do envelhecimento, uns se destacam mais que os outros, como é o caso da Goji Berry, uma fruta originária das montanhas do Tibet, famosa pela sua cor vermelha intensa que tem chamado atenção no mundo inteiro devido aos seu benefícios, e, entre os principais deles, está sua ação antioxidante e anti-inflamatória.

Radicais livres X Antioxidantes

A oxidação é um processo químico natural que ocorre frequentemente em nossos corpos, esse processo resulta em moléculas instáveis chamadas de radicais livres. Em pequenas quantidades, essas moléculas são úteis para nossa saúde, pois desempenham um papel importante em algumas atividades de nossas células, como transferência de elétrons para atingir a estabilidade. No entanto, quando em excesso, podem ser tóxicas ao nosso organismo e gerar diversos problemas, prejudicando o funcionamento celular – esse processo é conhecido como "estresse oxidativo", e ainda podem contribuir para o desenvolvimento de doenças crônicas, como a aterosclerose, obesidade, diabetes, hipertensão, ou degenerativas, como o Alzheimer e o Parkison, além de favorecer o envelhecimento das células. É aí que entra a ação dos antioxidantes, pois, eles conseguem proteger nossas células, neutralizando o excesso desses radicais livres e reparando seus danos.

O que aumenta a produção de radicais livre

O nosso corpo, geralmente, produz compostos por meio da dieta e enzimas antioxidantes que regulam o nível dos radicais livres para que não haja um excesso prejudicial ao organismo. Porém, quando a alimentação não acontece de forma adequada e ainda há uma dieta desequilibrada, baseada em produtos industrializados e rica em carboidratos simples e gorduras saturadas e trans, o sistema antioxidante do nosso organismo não dá conta de inibir a ação de todas as moléculas de radicais livres. A carência de nutrientes, especialmente das vitaminas C e E, favorecem o aumento da produção de radicais livres que atuam na pele. Em consequência disso, a proliferação celular diminui, acelerando o envelhecimento cutâneo.

Mas, não se trata apenas da dieta, várias outras condições também contribuem elevar os níveis de radicais livres, com questões genéticas, os fatores externos – poluição e exposição aos raios solares – e os fatores internos – no caso de pessoas fumantes e, até mesmo, o estresse. Outro fator que também resulta nessa falha é prática de atividades físicas, que apesar de trazer inúmeros benefícios para a saúde, quando feita em excesso pode acabar resultando em lesões musculares e, em consequência, debilitar o organismo. Além de liberar mais radicais livres, os exercícios intensos também podem gerar inflamações, fadiga crônica e, até mesmo, o envelhecimento precoce.

Como prevenir e proteger o organismo

De acordo com a nutricionista Joana Carollo, especializada em nutrição clínica, uma alimentação baseada em frutas, vegetais e grãos integrais, fornece uma boa quantidade e variedade de antioxidantes, contribuindo para fortalecer o sistema imunológico e diminuindo os riscos de desenvolvimento dessas patologias: “Incluir no cardápio diário frutas e vegetais preferencialmente crus, fornece um aporte maior e mais concentrado para que o organismo tenha uma absorção eficaz dos antioxidantes que ele precisa para funcionar corretamente. Também fundamental a ingestão adequada de água, que combate a retenção de líquidos e elimina as toxinas do organismo”. A profissional da Nova Nutrii afirma que, além de prevenir doenças e manter o funcionamento pleno do corpo, os antioxidantes ainda trazem outros benefícios importantes: “Alguns estudos comprovam que estes nutrientes possuem um poderoso efeito antienvelhecimento capazes de minimizar os danos causados à pele, as substâncias podem, inclusive, amenizar as rugas faciais e promover a renovação celular, melhorando a saúde da cútis e dos cabelos”.

O Goji Berry se destaca entre os demais

Goji Berry é o nome dos frutos da planta Lycium barbarum, que carregam uma fama milenar em seu país de Origem, a China. Por aqui a novidade chegou apenas há alguns anos e, desde então, já se popularizou quando o assunto é vida saudável. A fruta tem alta concentração de vários nutrientes importantes e benéficos à saúde e a boa forma. Ela é conhecida, inclusive pela alta concentração de flavonoides, substância com grande poder antioxidante, que combate e reduz os danos causados pelos radicais. “Esse é o principal fator que associa o consumo da fruta ao combate contra o envelhecimento precoce e a prevenção de diversas doenças” Afirma Carollo. Outro componente do Goji Berry que merece destaque é o beta-sitosterol, substância conhecida por seu poder anti-inflamatório, capaz de regular os níveis de colesterol, contribuindo para a saúde cardíaca.

Mas não para por aí, o alto valor nutritivo da fruta também a destaca entre os demais alimentos antioxidantes devido a sua alta concentração de vitaminas, que contribuem para a saúde da pele e desaceleram o envelhecimento celular. A nutricionista explica que: “Além de ser uma fonte riquíssima de proteínas, a fruta ainda possui 50 vezes mais vitamina C do que a laranja e é a maior fonte conhecida de carotenoides. Além disso, possui mais betacaroteno do que a cenoura e é rica em fibras. E não podemos esquecer que ela também é composta por sais minerais como magnésio, cálcio, ferro e selênio, que são nutrientes extremamente importantes para o funcionamento pleno do organismo”.

Outras fontes naturais

Apesar do Goji Berry se destacar, por figurar entre as mais completas fontes de antioxidantes para preservar a saúde da pele e combater o envelhecimento precoce, além dos demais benefícios que ele oferece, ainda há outros alimentos que podem ser combinados em uma dieta saudável para suprir o aporte necessários de antioxidantes e vitaminas que o organismo precisa para inibir a ação nociva dos radicais livres e funcionar corretamente. Segundo Carollo é importante ressaltar que para conseguir extrair o efeito benéfico dos antioxidantes é necessário adotar um cardápio que favoreça o conjunto deles e não um ou outro isoladamente. Confira a seguir o que você pode e deve incluir na dieta segundo a especialista:

Betacaroteno: Alimentos de cor alaranjada, como cenouras e damascos, fornecem esse poderoso antioxidante combate o envelhecimento precoce e ainda protege a pele contra os danos causados pelos raios ultravioletas. No organismo ele é convertido em vitamina A e também participa da atividade de genes responsáveis pela síntese de colágeno e elastina, proteínas que dão sustentação e firmeza para pele.
Vitaminas do complexo B: Os cereais integrais e as leguminosas são ótimas fontes dessas vitaminas, que trabalham na produção do colágeno e também contribuem para o funcionamento de enzimas antioxidantes.
Polifenóis e flavonóiides: Eles podem ser encontrados em grandes quantidades nas frutas vermelhas. Esses antioxidantes combatem os radicais livres, e reparam seus danos causados à pele, como manchas e rugas.
Vitamina C: Esse nutriente importante para a produção de colágeno, que também atua como antioxidante pode ser encontrado em abundancia em frutas cítricas.
Ômega-3: boas fontes dessa gordura boa são o salmão e a sardinha. Esse nutriente anti-inflamatório é famoso por sua ação antioxidante e ainda ajuda a manter a hidratação da pele.

Fonte: Nova Nutrii

Comentários do facebook
1 Comentários do Blogger

Um comentário:

  1. adorei saber quais desses produtos naturais sao mais oxidantes, eu que ja passei dos 30 to precisando

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir

E aí você curtiu o post? Dê sua opinião!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *