Sem Desperdício!: Natura lança desodorante aerossol Ecocompacto com tecnologia inovadora e sustentável

Natura lança desodorante aerossol Ecocompacto com tecnologia inovadora e sustentável

Com 48% menos impacto ambiental do que a média do mercado, o novo Ecocompacto traz tecnologia inovadora em embalagem compacta, mas com mesmo rendimento dos aerossóis convencionais, garantindo proteção antitranspirante e desodorante 24h, além de cuidar da pele das axilas



No mundo, começa a emergir uma consciência sobre a interdependência e o reflexo das ações individuais no coletivo. Com isso, cada vez mais pessoas buscam alternativas de consumo sustentáveis, que ofereçam os benefícios que precisam, mas ao mesmo tempo minimizem os impactos negativos no meio ambiente e na sociedade. Por outro lado, o consumidor de desodorantes, categoria essencialmente funcional, busca produtos que oferecem a máxima performance e praticidade. Nesse contexto, o aerossol ganha participação de mercado a cada ano, mesmo sendo um aplicador de maior impacto no meio ambiente, quando comparado às demais alternativas de embalagem. Para se ter uma ideia, o Brasil é o maior mercado mundial de desodorantes (USD4,8 bi)*, sendo que 50%** dele é concentrado em aerossol.

Foi pensando nesse cenário e em como as escolhas cotidianas de cada um podem melhorar a vida dos outros e do planeta que a Natura desenvolveu a tecnologia Ecocompacto: uma solução que alia menor impacto no meio ambiente à proteção e performance esperadas de um desodorante aerossol. O Ecocompacto marca a entrada definitiva da Natura no segmento de desodorantes aerossóis com uma proposta que traz 48%*** menos impacto ambiental com mesmo rendimento**** e 24h de proteção antitranspirante e desodorante.

Embalagem – Uma das maiores inovações do Ecocompacto está em sua embalagem. Com metade da volumetria de um aerossol comum, 75ml x 150ml, o desodorante oferece o mesmo rendimento, graças à tecnologia de sua válvula e a sua fórmula concentrada. “O Ecocompacto é muito mais eficiente e reduz significativamente o impacto no meio ambiente. Isso porque conseguimos concentrar a fórmula e aliá-la a uma válvula que exige menos gás propelente para o funcionamento do conjunto. Como resultado, reduzimos o tamanho da embalagem e consequentemente da quantidade de material utilizado”, explica Alessandro Mendes, diretor de formulação e embalagem da Natura. Sua embalagem compacta tem, em média, 15%***** menos de alumínio quando comparado aos aerossóis do mercado.

“A inovação está no centro do nosso processo de criação desde a nossa fundação, especialmente quando falamos em tecnologias sustentáveis. Temos diversos marcos na nossa história: o primeiro refil em 1983, Natura Ekos em 2000, a vegetalização das nossas fórmulas ao substituirmos os insumos de origem mineral e animal por matérias-primas vegetais em 2005, a tabela ambiental nos rótulos de produtos em 2007 que leva ao consumidor dados técnicos sobre a composição e embalagem. Recentemente, lançamos a marca SOU e inauguramos o Ecoparque em Benevides (PA), que permitirá abastecer o mercado brasileiro e internacional com produtos 100% fabricados na Amazônia em um complexo industrial sustentável. Em agosto desse ano, trouxemos para o mercado o primeiro refil em PET 100% reciclado na perfumaria. Por isso, só entramos no mercado de aerossóis quando chegamos a essa tecnologia”, reforça Alessandro Mendes.

Em abril de 2014, a Natura apresentou sua nova visão de sustentabilidade que reforça seu compromisso e apresenta diretrizes sustentáveis para o modelo de negócio da empresa no longo prazo com ambições para o ano de 2020. Em embalagens, a empresa tem a ambição de: utilizar, no mínimo, 75% de material reciclável na massa total de embalagens (56% em 2013); usar, no mínimo, 10% de material reciclado pós-consumo na massa total de embalagens (1,43% em 2013); e ter 40% das unidades faturadas da Natura em embalagens ecoeficientes (21,5% em 2013). “Concentrando iniciativas em três pilares – “Marcas e Produtos”, “Rede de Relações” e “Gestão e Organização” –, o objetivo é ir além de neutralizar danos causados pelo negócio e promover impacto positivo nos âmbitos social, ambiental e econômico. A nova visão de sustentabilidade da Natura expressa a intenção de que as nossas linhas de produtos estimulem novos valores e comportamentos necessários à construção de um mundo mais sustentável, como é o exemplo do novo Ecocompacto”, explica Denise Alves, diretora de sustentabilidade da Natura.



Formulação - Unindo cuidado para a pele e perfumação, o desodorante aerossol Natura Ecocompacto oferece proteção antitranspirante e desodorante por 24 horas sem manchar as roupas claras e escuras. Pensando no cuidado para a região das axilas, a fórmula foi enriquecida com óleo vegetal Olus Oil, rico em ácidos graxos essenciais similares aos presentes na nossa pele, contribuindo para manutenção da integridade da barreira natural. “O Ecocompacto mantem o pH natural da pele  da região das axilas  e formando uma barreira protetora, não deixando-a ressecar (ou mantendo sua hidratação)”, completa. Além disso, os aerossóis trazem as fragrâncias exclusivas da Natura em alta concentração prolongando a duração ao longo do dia, sem brigar com o perfume.

O nome Ecocompacto sintetiza a proposta de valor do aerossol Natura e sua tecnologia sustentável. “Eco faz referência ao benefício ambiental proporcionado pela tecnologia do produto e compacto é o adjetivo que qualifica a embalagem inovadora, que é menor, mas proporciona o mesmo rendimento, com menor impacto”, conta Andrea Eboli, diretora de marketing da Natura.

Os desodorantes aerossóis Ecocompacto femininos chegam nas fragrâncias Natura Erva Doce e Natura Tododia e estarão disponíveis para venda a partir de setembro. As versões masculinas, com as fragrâncias de Kaiak e Sr N, chegam em outubro e com a fragrância de Natura Homem em novembro. 



Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E aí você curtiu o post? Dê sua opinião!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *