Sem Desperdício!: Strike - meninos de ouro!

Strike - meninos de ouro!

Eles são mineiros, moram no Rio de Janeiro e estão fazendo sucesso no Brasil todo. Com a música “Paraíso Proibido” na trilha sonora da novela-teen Global Malhação, o Strike vem a cada dia mais conquistando público por onde passa.

Eu mesma, só em 2008 estive em 10 shows desses meninos especiais e você vai saber um pouquinho mais sobre essa minha história...


21/07/2007 – Nova Odessa, o início de tudo

Eu, Cajú (minha querida amiga-fotógrafa) e a Paty (nossa companheira), fomos para Nova Odessa com a intenção de cobrir o evento "AVB Tour" que trazia o Nx Zero como atração principal. Nessa época, o Nx já estava famoso e o acesso à eles ficava cada vez mais restrito. Devido a demora da chegada do NX Zero ao show, o organizador do evento perguntou se não queríamos falar com os Strikes. Até o momento, nenhuma de nós sabia quem era Strike e pra mim, essa era apenas + uma bandinha famosinha do interior.

Foi aí que entramos no camarim do Strike. Eles estavam dando uma entrevista para uma Tv local e eu achei muito estranho isso afinal, pra mim eles não eram famosos. Logo após, o produtor deles nos chamou para entrar na tal sala e eu, perdida, me apresentei. A entrevista foi aquela coisa básica: da onde vocês são, o que tocam, influências... e eles respondendo com a maior naturalidade. Fim da entrevista, eu (assim como as meninas posteriormente) quis tirar uma foto com a banda toda afinal, eu tinha achado eles muito gatinhos.

Antes de começar o show deles, ficamos batendo papo com o Cadú (baterista) enquanto isso os outros andavam de skate. Foi aí que Cadu nos convidou para ir no próximo show deles, que aconteceria em Limeira no próximo fim de semana.
Momentos antes de começar o show, Cadú nos convidou para assistir ao show do palco e lá vamos nós. Apesar de curtir o show, logo saímos dali afinal, não conhecíamos o som da banda.



28/07/2007 – Limeira, o reencontro

Com o decorrer da semana, eu fui buscar na internet o que era realmente o Strike e, me deparei com uma comunidade com mais de mil pessoas (na época) no Orkut foi então que, em conjunto com as meninas, criamos a comunidade “Banda Strike Campinas”.

Apesar de Limeira ser uma cidade perto de Campinas, não havia nenhuma caravana para o show e então eu e a Caju decidimos ir de ônibus mesmo, por conta própria. O lugar do show era longe e fazia muito frio, resultado: estava super vazio!

Apesar de tudo, eu aproveitei muito esse show, os meninos ficaram no “meio do povo” e eu pude conhecer um pouco mais sobre cada um da banda, como pessoa mesmo. 

21/10/2007 – Kazebre, a loucura

Foi o primeiro show que fui sozinha (sem a Paty e/ou a Caju, minhas fiéis companheiras). Acabei indo pra Osasco na casa de uma amiga que conheci no GAS (Guaraná Antartica Street Festival), a Bonie.

O show foi junto com o CPM 22 e era gratuito. O local estava lotado e o povo queria mesmo era ver o Strike afinal, há uns dias atrás (15/10) a música deles havia estreado como trilha sonora da malhação. Nessa mesma semana o Strike havia lançado um novo clipe, da música “Aquela História” que teve a participação especial da atriz Julianne Trevisol por sinal, uma das presentes no evento.

Foi nesse dia que conheci as meninas de Sampa, responsáveis pelo fã clube oficial e pelos fotologs mais conhecidos do Strike. Foi com elas que eu curti o show e fui até o Hotel que os meninos estavam. Nesse dia descobri eu já havia evoluído de fase: de jornalista, passei a amiga e virei fã.


13/12/2007 – Campinas, em casa - o primeiro!

Eu esperava um show do Strike aqui em Campinas há tempos, na verdade desde agosto, quando surgiram rumores de que eles tocariam junto com o Nx zero (no dia 12/08) e eles também afinal, eu sempre falei muito bem daqui.

No dia anterior, Marcelo havia me deixado um recado no Orkut perguntando sobre a expectativa do povo sobre o show. Eis que, em uma entrevista para uma rádio local, ele pergunta ao vivo: “e aí Tai, recebeu meu scrap? Vai ta bom será?”. Antes do show houve uma tarde de autógrafos promovida pela rádio 89 campinas e é claro que eu tinha que estar presente afinal, era a minha cidade e eu era a anfitriã.

Muitas fãs que estavam ali viam os meninos pela primeira vez e o fato de ter acesso a eles às deixava extasiadas. Como eu e a Paty (minha companheira fiel) fomos uma das últimas pessoas a falar com eles e o tempo foi pequeno, fomos convidadas para ir encontrá-los antes do show no hotel em que estavam hospedados.

Chegando lá o papo rolou solto no Hall do hotel e, enquanto isso a hora do show se aproximava. O tempo passava rápido de mais e não daria para chegar a tempo no local do show de ônibus, a saída era pegar um táxi. Eis que Marcelo, vocalista da banda, ficou inconformado com tal fato e fez com que nós fôssemos na mesma van que eles. Foi engraçado, me senti uma “guia turística”, explicando pra eles tudo por onde passávamos: norte sul, cambuí, lagoa do taquaral...

O show? Admito que não foi um dos melhores, mas eu estava feliz por eles finalmente estarem na minha terra e agradecendo ao “Fã clube” a presença no show.

Foram inúmeros shows, um mais diferente do que o outro, em locais diferentes. O sucesso a cada dia que passa é evidente e isso me deixa muito feliz, não só como fã, mas principalmente como amiga . Em mais de um ano que conheço a banda posso dizer: eu indico Strike, pois além de serem ótimos músicos são perfeitos como pessoa!

Comentários do facebook
1 Comentários do Blogger

Um comentário:

  1. ooii td beem com vc?
    boom me chamo Camila sou daki de Hortolândia, pertinho =D
    vii o seu blog realmente mtoo interessantee, poxaa eu amoo demaais o Strike, os meninoos as músicaas, e todos que já o conheceraam me disseram que eles saum supeer humildes e simpáticos.... [ sonho de consumoo conhecê-los *--* ]
    entaum queroo te elogiar pelo blog e pedir pra vc me add lá no orkut....
    ca_pretty_red@hotmail.com
    bjoos e teh maais

    ResponderExcluir

E aí você curtiu o post? Dê sua opinião!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *